domingo, 7 de novembro de 2010

A sentença

Naquela noite, na hora do lobo, o imperador sonhou que havia saído de seu palácio e que, na escuridão, caminhava pelo jardim, debaixo das árvores em flor. Alguma coisa enroscou-se em seus pés e lhe implorou ajuda.

O imperador consentiu; o suplicante disse que era um dragão e que os astros lhe haviam revelado que no dia seguinte, antes do cair da noite, Wei Cheng, ministro do imperador, lhe cortaria a cabeça. No sonho, o imperador jurou protegê-lo.

Ao despertar, o imperador perguntou por Wei Cheng. Disseram-lhe que ele não estava no palácio; o imperador mandou buscá-lo e tratou de mantê-lo ocupado o dia inteiro, para que não matasse o dragão, e ao entardecer propôs que eles dois jogassem xadrez. A partida foi longa, o ministro estava cansado e acabou dormindo.

Um estrondo perturbou toda a terra.

Pouco depois chegaram dois oficiais que traziam uma imensa cabeça de dragão empapada de sangue. Jogaram-na aos pés do imperador e gritaram:

- Caiu do céu!

Wei Cheng, que acabara de despertar, olhou-a perplexo e comentou:

- Que estranho, eu sonhei que estava matando um dragão igualzinho a este.
________________________________

Retirado do livro Os melhores contos fantásticos, editora Nova Fronteira, tradução de Flávio Moreira da Costa.

7 comentários:

Thiago César disse...

hahai! foda essas misturas de sonho e realidade... dou valor!

Don Allan disse...

Legal este texto...já havia lido ao seu lado.



Seria este texto parecido com o do Edipo, por que por mais que se tente fugir do destino, cai-se nele?

CA Ribeiro Neto disse...

Muito bom!!

E quanto a relação com Édipo, tem uma certa relação de sentido mesmo.

CA Ribeiro Neto disse...

Gi, temos agora mais dois membros no blogs de quinta:

Lucas Lima - http://oceuescrito.blogspot.com/

Marcos P. S. Caetano - ­http://marcospscaetano.blogspot.com/

Assim, recomeçamos aquela regra dos 15 membros, quem não postar em um mês, será desligado do Blogs de Quinta, podendo retornar em outra oportunidade.

beijos

... disse...

E que contos fantásticos...

Maravilhoso quando o personagem Wei Cheng diz ter sonhado que estava matando esse dragão.

Ele efetivou isso, mas não estava consciente de que fizera.

UaU!

bjs querida.

Paulo Henrique Passos disse...

Não é á toa que é um conto FANTÁSTICO!

Impressionante.

CA Ribeiro Neto disse...

Gi, próxima semana faremos mais uma Ação Blogs de Quinta - 7 filmes que marcaram a sua vida!

Faça uma lista com pequenos comentários sobre 7 filmes importantes para você!

beijos